A hora e a vez dos Blogueiros

29 06 2009

Semana passada, antes da morte do Michael, eu ainda estava acompanhando o bafafá da revogação e os números que meu blog estava alcançando com tudo isso. Daí que recebi por email uma coluna do Digestivo Cultural que falava que agora jornalismo era fazer blog, não necessariamente com essas palavras.

Todos sabemos que há uma rixa entre blogueiros e jornalistas, e que não há um vencedor. Mas, com a internet e a propagação dos meios de comunicação que incluem a escrita como meio, não há como dizer que qualquer um possa realmente falar aquilo que pensa.

Cabe aos meios de comunicação peneirar as informações e a qualidade daquilo que se vai ler, muito embora todo mundo possa ler de tudo hoje em dia digitando aquilo que se quer em algum buscador da internet. Por conta disso, a revogação da lei acabou expondo aquilo que já estava óbvio, o poder da informação não é mais controlado pela mídia, talvez pelo Google, rs.

Ter um blog hoje em dia é quase que um portifólio de quem trabalha com comunicação, blogs especializados, blogs informativos, blogs para downloads, blogs de opinião, de arte, de sacanagem, de literatura, de design, de política… blogs. Aquilo que é chamado de coluna nas revistas criou perninhas e saiu andando pela internet, e não há quem possa controlar todo esse conteúdo. Se há qualidade ou não, isso só quem vai poder julgar é o leitor.

Só aqui no Brasil que o jornalismo é tratado desse jeito, o jeito do monopólio. Parece que não esqueceram da monocultura da cana e do café, e vão implantando esse sistema em tudo o que é possível. Liberdade de expressão foi um dos motivos para que a lei fosse revogada, e agora? Como vão usar esse monopólio, não é mesmo?

Não acho que jornalismo hoje em dia é feito por blogueiros, mas acho que os blogs foram surgindo por pessoas que tem muito o que falar e que aos poucos foram conseguindo espaço para divulgação. O ser humano tem a necessidade de se expressar, e aqui tudo é cortado, editam as cartas dos leitores, editam as informações, editam as imagens, editam as fontes. Editam tudo até chegar no ponto do brasileiro acreditar mais nas manchetes do que em um documentário, porque documentário faz as pessoas pensarem, e a mídia quer pensar por eles. E agora?

Nem todos os blogueiros escrevem posts de qualidade, nem todos eles são contra os jornalistas e nem todo mundo sai ganhando com essa revogação, mas uma coisa é fato, a comunicação vai mudar daqui pra frente, e creio eu, que para melhor.

Anúncios