Conhecendo Ellen Maria

2 12 2008

Após um longo período de seca nas postagens do blog, chego trazendo novidades. Adentramos agora no mundo das entrevistas, no post de hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a Ellen Maria um dos mais novos talentos da literatura contemporânea, e dos promissores. =)
A Ellen cursa Letras na USP, trabalha na livraria Edusp, é uma ótima aluna e ainda com toda sua rotina atribulada, tem textos publicados em três livros e está a caminho do quarto. Com certeza uma figura que merece a nossa devida atenção, a seguir acompanhem as perguntas feitas pelo basculante:

Ellen

Ellen

– No Brasil o campo para os escritores não teve sempre uma fama de promissor, contudo, você se encontra no terceiro livro publicado. O que pensa a respeito disso? Houve algum diferencial?

– Fontes de inspiração?
Ah muitas! Caio Fernando Abreu, Daniel Galera, Joca Terron, Machado de Assis, John Fante, Albert Camus, Eduardo Galeano, Adolfo Bioy Casares, Milan Kundera são alguns dos que mais leio.

Acho que o Brasil é muito promissor, rs. Grande parte dos meus escritores preferidos são brasileiros. Os livros estão aí, nas prateleiras das livrarias, em bancas de jornal, até em botecos (dica: Mercearia São pedro, na Vila Madalena). Estão lá, esperando os leitores.
É verdade que os escritores não ganham muito, mas isso não é exclusividade do Brasil, no mundo todo escritor ganha mal, artistas em geral. Ou você escreve Literatura à la Paulo Coelho, Dan Brown, Augusto Cury ou Stephen King, ou você tem que se virar fazendo outras coisas. Marcelino Freire, por exemplo, ganhou o prêmio Jabuti de literatura brasileira ano passado, mas tem que promover oficinas e eventos culturais pelo Brasil para viver sem um trabalho de bancário ou coisa assim. Joca Terron é desenhista, Santiago Nazarian é tradutor; cada um dá um jeito de tirar seu ganha-pão.
E meus livros não são propriamente meus. São meus e de mais inúmeros escritores amadores. Por enquanto só consegui publicar em coletâneas e antologias. Por mais que hoje esteja mais facilitado, ainda é complicado publicar um livro só teu. Tem que esperar o momento certo, publicar a obra na hora certa, buscar uma boa editora, fazer um bom contrato; senão, nem seus amigos conseguirão ter acesso ao livro, quanto mais o público em geral. Publicar em antologias é mais fácil.

– Entre poemas, contos, crônicas e textos variados, quais são aqueles com que mais gosta de trabalhar? Há algum que nunca escreveria?

Quando pequena escrevia histórias em quadrinhos, depois passei a contos. Cheguei a escrever uma série deles sobre um gato e uma banana falante que eram detetives. Depois, na adolescência, vivia escrevendo poemas de amor e corações perdidos. Daí deixei de escrever poemas e voltei ao conto. Agora escrevo de tudo. Tenho crônicas, poemas, contos, hai-cais, e, no momento, estou planejando meu romance.

– Como escritora, a internet auxilia ou atrapalha? E como leitora?


Como escritora? Hum… Eu tenho um blog bem pouco visitado. Mas acho a internet ótima para buscar referências, baixar livros, conhecer novas culturas etc. Sempre tem meia dúzia de páginas abertas no meu desktop: wikipedia, google, dicionario online, 4shared, por exemplo, não podem faltar. Como leitora é magnífico.

– Você acha que os blogs são uma boa forma de divulgar trabalhos independentes? Alguma dica?
Sim, com certeza os blogs são uma ótima forma. Mas eu digo que é bem difícil fazer um grupo fiel de leitores, porque na proporção que os blogs se proliferam e os livros são publicados, as pessoas cada vez tem menos tempo de ler. Tanto uma coisa quanto a outra. E tem tanta informação sendo bombardeada todos os dias que, simplesmente, não dá para ler tudo que queremos, ver tudo que queremos ver. Eu mesma ando sem tempo de ler os meus blogs preferidos.

– Para quem gostaria de começar a escrever, e até mesmo tentar uma publicação, quais são as primeiras informações que essa pessoa deveria procurar?
Eu recomendo a Editora Andross, que é uma editora que dá muita chance para novos escritores publicarem alguma coisa, sem custo. Recomendo também fazer um blog e divulgar mesmo, no orkut, em camiseta, no MSN, My space etc. E mandar os textos para tudo quanto é lugar: revistas, jornais, folheto do bairro, da faculdade, coisas assim.

– Sendo uma escritora jovem, você acredita que a idade influencia pouco ou muito em suas produções?
Acho que tenho muito que aprender, mas não vou esperar trinta anos para escrever alguma coisa e publicar. Vou fazendo o que posso.

O blog da Ellen está disponível nos links do Basculante e também no link no nome dela, para quem se interessou pela escritora e deseja saber um pouco mais sobre seu trabalho a bibliografia da mocinha é: Sentido Inverso, Retratos Urbanos, Vide Verso. Todos disponíveis na Livraria Cultura e publicados pela editora Andross.
O quarto livro (antologia) deve ser lançado em março do ano que vem sob o título Ávida Espingarda, publicado pelo Selo demônio negro e organizado por Vicente Pietroforte.

Até a próxima. =D