Salve à tecnologia!

3 02 2009

Outro dia estava comentando com um  amigo meu pelo gtalk que a tecnologia nos afeta há muito tempo, e é até estranho usar a palavra “afetar”, visto que é um termo nocivo, mas, melhorando o ângulo da coisa, poderíamos dizer que a tecnologia nos influencia.

 

Anos 90, tanto eu como meu amigo éramos nanicos, fato, e nos filmes americanos quando víamos a turma dos bad boys das escolas, eles sempre estavam com aqueles big rádios desfilando em seus ombros ditando sua música pelo quarteirão afora, ou até aonde a potência do som fosse capaz de ecoar.

 

Hoje em dia, vemos aqui mesmo no Brasil ,as pessoas “compartilhando” seu gosto musical através de alto falantes super-potentes (com ou sem hífen?? aaah velha ortografia) instalados nos carros, em celulares de nova, velha e de gerações paralelas, naqueles mp3, mp4, mp5, ipods e semelhantes.

 

Vêem? (esse é sem acento, mas eu bato o pé!) Não só a liberdade de expressão encontrou novas formas de se propagar, mas como a variedade de estilos e classes sociais têm também acesso.

 

Outro exemplo tem a ver com as nossas profissões (tudo bem que somos estagiários ainda, mas trabalhamos do mesmo jeito) eu aqui estagiando no Blogblogs, aprendendo sobre a blogosfera todos os dias, e ele lá aprendendo coisas sobre design – webdesign para ser mais específica. Quando ainda éramos nanicos, essas profissões estavam no âmago da alma dos criadores, que na época deviam ser adolescentes rebeldes sem causa que nem sabiam que poderiam mudar o futuro, e consequentemente nos empregar =)

 

Não sou do tipo que sai espalhando minha lista musical por aí, ou que não vive sem a tecnologia, mas assumo que ela faz parte do meu dia a dia e que tem muitas chances de permanecer junta ao meu caminho profissional.

 

Hoje, não tenho links para colocar no texto, mas já vale o fato de você ter clicado na minha URL, lido o meu post, e ter refletido em cima dessas tags principais. Sacou? hã hã?

 

Até mais!

Anúncios