De volta para o futuro… passado… whatever

16 06 2009

De volta para o futuroOutro dia estava no ônibus em pé, e comecei a prestar atenção num livro que a pessoa que estava sentada na minha frente estava lendo (comendo páginas de livros alheios) e estando de pé num ônibus um tanto quanto cheio e em movimento, só conseguia dar uma lida em uns trechos. O livro aparentava estar sendo lido pela sua quinta vez, e eu tentando entender o gênero da coisa… até que consegui ler uma página =)

O(a) autor(a) falava que nos tempos em que vivemos ninguém nunca consegue viver o presente, que estamos sempre com a cabeça no futuro ou no passado, preocupados com as coisas, como se fosse uma sequência de TV, onde as imagens vão aparecendo e nosso cérebro absorvendo (e num é que é verdade). E também falava que isso era porque estamos numa era em que as informações são literalmente metralhadas para nossa mente, fazendo com que tudo que façamos e pensamos seja armazenado de forma aleatória, sem o tempo certo para digerir. Não sei o nome do livro, e nem o restante das coisas que falava, mas essa coisa do pensamento era chamada de SPA (síndrome do pensamento acelerado), e acredito que tenha fundamento.

Daí hoje eu parei para pensar, vivo preocupada com o que está por vir e com aquilo que passou, minha mente anda tão preocupada com prazos e obrigações que eu viajei pro RJ no feriado que passou, sentia que estava ali, mas a ficha só está caindo agora…. as paisagens, as sensações, o frio… tudo, só agora. Muito engraçado, e verdadeiro. É como se parte de mim ainda não estivesse absorvendo tudo naquele exato momento e nunca vai absorver nada completamente, se eu não treiná-la para se concentrar no agora.

Por exemplo, no momento estou ouvindo música, mas estou concentrada no que escrevo, no Blogblogs, e no Adium… não sei o que está acontecendo ao meu redor, não me importo com o cheiro do café ao meu lado, ou com a vista do prédio (ponte Eusébio Matoso com trânsito livre hahaha), e até mesmo com o que estou  ouvindo.

As pessoas ficam pensando no que passou, e no que vai acontecer, 24hs por dia! ninguém se concentra no momento, pode se concentrar em uma tarefa, mas nunca sente o momento… acho que a última vez que senti o momento foi aos 16 anos em alto mar…. espantoso.

Mas, isso às vezes pode ser encarado pelo lado bom, como por exemplo o site que indica a música que estava no topo das rádios no dia em que você nasceu (isso mesmo, não há mais o que inventar), o ruim é que só rola nos USA, UK e Austrália, nada de Brasil, mas quem sabe alguém não lê isso aqui e resolve investir? O site é esse: http://www.thisdayinmusic.com/birthdayno1

Tem ainda um que a partir da foto de você e do seu par, ou até mesmo de uma estrela de hollywood monta uma foto do suposto filho de vocês: http://gostei.abril.com.br/frame/index/saiba-como-vai-ser-o-seu-filho

E fica aí a dica de hoje, uma reflexão e depois uma fonte de boas risadas =)

Até mais!

Anúncios

Ações

Information

4 responses

17 06 2009
mmurtas

Acho interessante a reflexão Van. Inclusive me despertou boas “filosofadas”. Existe esse movimento de aceleração constante que nós vivemos, e agente acaba vivenciando mals as coisas.

Por outro lado, existe muita gente, principalmente da nossa geração, caindo num outro extremo, e acho que essa aceleração que vc fala pode ser um dos motivos.

O extremo a que estou me referindo, passa pela idéia do “Carpe Diem”, e de viver frenéticamente o que for possível. Acredito que algumas pessoas que enchergam esse movimento acelerado e – por opção ou por não conseguir lidar com ele – acabam caindo no extremo de uma tentativa de curtir ao máximo também, como se fosse o último dia da vida heuaheu.

A quantidade exagerada de informações PODE acabar por criar exageiros na hora de extravasar. Drogas, bebidas, Haves… Ou o que quer que seja em exageiro.
Q achas?? VIajei??? heuaheuahea
beeijos!

17 06 2009
sil

Hey beauty,

Divagando?hahahaNorrrmal!!!!:)
Sabe de uma coisa? É praticamente impossível viver só o segundo exato, o minuto, o momento…ele faz parte de um todo.É tudo um grande conjunto, e cada ação sua por menor que seja, afeta a vida de outra pessoa.
Não é só o trajeto, o livro; é o cotidiano que se repete, e por isso parece que a gente não presta atenção, mas se isso fosse verdade voce não teria notado que o trânsito estava melhor…só não tem tanta importância naquele minuto, porque a mente tem que se ocupar com algo mais urgente…e de boas teorias e intenções, o inferno está cheio.hahaha então inclua a minha,hahaha
E eu que achava que só eu ficava pensando nestas coisas…:)
O texto está mais sério, mais maduro.Eu adorei.
beijo grande

19 06 2009
Thiago Meireles

Eu já notei isso faz algum tempo… Há poucos anos que aprendi a tirar aprendizado do passado, me deliciar com o presente (mesmo que não seja tão bom assim, mas é uma experiência) e tentar direcionar o futuro para um melhor desfecho, mas sem muita preocupação, afinal, nem tudo sai como desejamos. E com certeza na vida a grande questão não é o cair e sim o saber ser levantar após a queda, pois sempre nos decepcionaremos com algo, mas temos de seguir adiante.
Quanto ao site de lista musical, há um brasileiro que indica o Top 100 das músicas no Brasil no ano em que você nasceu. O curioso é você comparar o decair da qualidade musical durante os anos e notar a invasão estrangeira. Site: http://www.planetarei.com.br/100anos/index.htm

Bjos.

20 06 2009
The tone

Bom, ca está vcê se juntando a toda tradição filosófica moderna para qual o tempo é uma questão fundamental. PAssado, presente e futuro, cada um aposta em um, ou nas suas interações. Engraçado que no começo era só o pasado ou o presente que valia. Só pra final do século XIX é que se começou a imaginar e pensar no futuro. Sabia?
E daí, vemos que o presente não existe de fato, ou melhor, só ele existe, pois só o resto, é projeção ou memória. Confuso?
Pois é, você que provocou.
Sobre a música do meu níver, nao tem muita fuga! Ainda bem que gosto de ter nascido nos anos 80, é trash, eu sei, mas é uma delicia pra dançar. Viva a nostalgia!
=*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s