Profissão: Letras

4 03 2009

A questão começa quando eu respondo qual é a minha graduação e as pessoas rebatem com uma pergunta:

“- Ah, você quer ser professora?”

 

Nos primeiros anos de faculdade isso me irritava de maneira incrível, como se todas as pessoas tivessem um cabresto quando olhassem para os cursos de ciências humanas, tá certo que tentei Letras por ser jornalista frustrada, sem dinheiro para bancar uma Cásper ou a Metodista intentei por duas vezes a ECA-USP.

De lá pra cá aqueles míseros pontos que te barram me tiraram cabelos das raízes do meu couro cabeludo (o que surtiu pouco efeito, visto que tenho muito) e eu comecei a ser uma pessoa que procura novos horizontes.

 

Parei e me perguntei, e aí? O que você quer com jornalismo? Porque quando eu dizia que estava prestando o vestibular para esse curso as pessoas rebatiam com outra pergunta:

“- Ah, você quer ser âncora?”

 

Descobri que queria escrever, mexer com conteúdo, e que ser redatora era uma das metas, e fui procurar o coordenador do cursinho para me orientar, fui saber os cursos que me permitiam chegar aonde eu queria, sem ter que cursar jornalismo, e ele veio com: Ciências Sociais e Letras.

 

Fiz minha pesquisa pela internet e prefiri Letras a Ciências Socias porque nunca gostei de filosofia, antropologia e todos os estudos humanos, e também porque meu inglês, modéstia parte, era um forte meu. ; )

 

Passei! e também consegui a bolsa de Jornalismo na Metodista, e preferi a Usp – não vou responder hoje essa questão de privada e pública. Só sei que retornando aos primeiros anos, eu ficava perdida, em turmas de pessoas com aquela mente fechada, que viam o curso como formaçào de professores e quando muito, formação de tradutores.

 

Fui além, meu primeiro estágio foi na área de jornalismo, meu segundo estágio foi na área de pesquisa de mercado, em um terceiro trabalho dei aulas (pra ver se eu poderia optar por isso) de inglês e agora estacionei aqui em um site indexador de blogs, mexendo com a área de conteúdo e produtos. E sinto muito muito orgulho do meu curso =)

 

Cursando Letras a gente aprende a pensar melhor, aumenta o nível de cultura, faz reflexões, entende a sua língua mais aquela que você aprende se optar (no meu caso Espanhol), escreve de uma forma incrível – com aquela capacidade de aumentar ou sintetizar o texto sem perder a qualidade -, fica craque em revisão, sabe o que usar e quando usar, enfim, amplia demais as habilidades que muitas outras profissões necessitam.

 

A formação de um profissional de Letras garante que ele trabalhe em diversas áreas, e eu admiro quem consegue ir além das expectativas, podendo ser:

Redator, Editor, Tradutor, Revisor, Secretária Bilíngue (ou até mais línguas), Professor, Crítico textual, Escritor, Pesquisador, Blogueiro, e por aí vai, e trabalhar em diversas áreas que exijam um bom texto, um bom profissional da língua e um crítico perspicaz.

 

Poderia colocar diversos links de vagas diferentes que acho para quem cursa ou é formado em Letras, mas de fato só quero passar a mensagem que ninguém precisa se limitar ao que o curso aparenta aos olhos do povo, quem sabe inovar, cresce.

 

Ainda não tenho um caminho certo, só sei que pretendo seguir caminho editorial ( o quarto ano da faculdade fez meu foco profissional mudar) e sei que grande parte desse caminho será digitalizado daqui a alguns anos, e eu tenho visão.

 

E você? Que curso faz? Sabe explorar as qualificações que adquire nessa graduação? Compartilhe!

 

See you guys, Hasta luego muchachos, Até mais!

About these ads

Ações

Information

104 responses

6 03 2009
Thiago/Pirata Alma Negra

Nossa, o post iniciou quase como “Meu querido diário”. :P
Mas gostei muito, não imaginava o possível leque de opções do curso de letras e é realmente interessante! Sobre você definir a linha que quer seguir, acho que você está, digamos, degustando algumas facetas (com seus estágios) para no final poder definir algo, muito legal. E realmente você ficar bitolado ao estreito fluxo de seu curso, para mim ao menos, é meio frustrante, já que não te possibilita uma visão mais ampla das coisas.
Agora quanto ao meu curso, creio que tenha um leque muito bom também, Direito. Se eu não cair no modismo de concurso, devo me especializar ou em Direito Autoral ou em Direito Informático (visto minha veia geek).

Bjos e mais uma vez, parabéns pelo post. ^^

24 03 2009
Accuarya

Eu hein!!!! Suas idéias são bem parecidas com as minhas!
Também sou formada em Letras, com habilitação em espanhol (que é o meu forte) e estou tentando terminar o mestrado. Leciono literatura, redação, português e espanhol, que amo de paixão, porém a remuneração é baixa e a valorização da profissão está cada vez mais defasada.
Ser professor hoje em dia é uma tarefa cara, mal remunerada e difícil. Digo isso porque o fato de vc não ter tempo nem dinheiro para estudar uma pós, mestrado ou doutorado, reduz o nosso mercado de trabalho, principalmente em uma carreira como professores universitários e dificulta ainda mais, o aprendizado para uma melhoria na profissão.
Hoje em dia, penso abandonar minha carreira como professora, porque o que ganho, não compensa os anos que passei estudando, os livros e congressos aos quais participei, mas também, penso no maravilhoso que é o ramo da pesquisa científica, a elaboração de materiais didáticos e cada aluno que com sorriso me abraça todos os dias, com vontade de aprender cada vez mais.
Amo cada momento de aula e gosto da minha profissão, mas lamentavelmente, aqui no Brasil, não existe a real valorização cabível a um profissional que ensina a todos as outras diversas profissões existentes no país. Nem sequer existe uma lei própria em favor do credenciamento do profissional da Educação ou contra a violência aos professores deste país. Professores estão cada vez mais pobres e os políticos, cada vez mais ricos. A educação brasileira enfrenta uma dura crise, que talvez, nunca seja resolvida e isto é uma triste realidade.

25 04 2009
rosemeire macedo

curso letras, mas não quero ser professora, quero escrever, ser redatora, em fim trabalhar em uma editora, não tenho aptidão para professora, ou redatora ou saio do curso de letras e tento outra coisa. amei seu blog, me deixou mais

10 05 2009
endy

Nossa!!!!! Eu precisava ouvir isso, pois minha vida não tem sido fácil com esta escolha que fiz!!!

18 07 2009
Artur Ramos

Sou aluno do curso de letras, e sei que suas palavras são ,absolutamente, verídicas. Pois, a primeira pergunta que ouço quando falo que sou estudante de letras, é se irei dar aula ao término da graduação. Sei, que existem várias áreas de atuação para quem é formado em letras, mas, o quê não esta nítido é se, realmente, há “campo”, para o exercício de táis funções.
Não vejo problemas em exercer a função de professor, apesar de almejar algo mais lucrativo. Portanto, so me resta esperar e “pagar par ver”.

20 08 2009
Júlia

Nossa! Eu estou com muita dúvida se faço jornalismo ou Letras. Tenho visto, que muitas pessoas que fazem jornalismo, não têm o hábito pela leitura e/ou escrita e isso me decepcionou um pouco, visto que achei que estes eram pré-requisitos básicos para exercer esta profissão.
Letras me encantou de um tempo pra cá, porém não quero exercer a profissão de Professora. Assim como você, quero atuar em Redações.
Gostaria de perguntar se as empresas jornalísticas dão oportunidade de emprego nesta área para bacharéis em letras. Também gostaria de saber se, graduada em Letras, posso fazer uma pós em jornalismo.
Aguardo resposta.
p.s: gostei muito do artigo. Parabéns ;)

17 09 2009
fernanda

Cara, eu geralmente quando leio um texto na internet para fazer um trabalho eu não presto atenção nenhuma mais nesse eu me entreti completamente. Continua nessa que você sabe usar as palavras.

12 11 2009
Suane Silva

Olá, como vai você?????????? Olha, curso Letras na Universidade Estadual do Maranhão, e minha curiosidade é, qual o nome da profissão de quem cursa Letras????? A advocacia é advogado, medicina é médico, e por ai vai. E letras? é o que, se não abrange só a área de professor????
Aguardo respostas…….. Obrigada!!!!!!!!!! Tchau.

31 01 2010
Karina Gonçalves de Souza

Melhor explicação eu não poderia ter encontrado.
Você deixou tudo bem claro pra mim e eu adorei conhecer outros caminhos que poderei seguir se realmente cursar letras.
Obrigado por exercer esse tão lindo trabalho, pois através dele você esclarece infinitas dúvidas que pairam em nossa cabecinha…rs
Beijão e sucesso !

6 02 2010
day mendes

Obrigada pela matéria Vânia,pois assim como vc também gostaria de estar fazendo Jornalismo que é minha grande paixão mais por algumas condições não pude começar meu curso.Andei verificando cursos e suas grades e o unico que consegui me identificar foi Letras.
Estou fazendo faculdade de letras mais assim que terminar pretendo fazer uma Pós em Jornalismo…

É facil para os outros, mais é muito dificil para quem nasce com uma profissãona na alma, escolher um outro caminho sem ser o que o coração manda…

Bjos!!!!

11 02 2010
Sweet Toxicant

Olá Vania!! Encontrei o seu blog através do site Ikwa!

Eu vou começar este ano o curso de Letras na USP, e neste texto você disse tudo o que eu penso. Exceto pelo fato de eu não ter tino para Jornalismo. Eu sou o tipo de pessoa que tem dom tanto para Exatas quanto para Humanas. Comecei fazendo Administração Financeira mas os recursos estavam curtos para continuar pagando a faculdade e desisti. Depois fiz Informática na Fatec… no começo me empolguei, porque gosto da área, participei de processos seletivos e tal, mas depois vi que não quero esta profissão. O conhecimento bastou. Aguardei só me formar para então tentar Letras, que sempre foi minha opção master, mas por me achar tão boa em Exatas quando saí do colégio e também por ouvir dos outros “Você vai ser professora?” e ainda ser muito tímida para defender minha opinião, acabei saindo pela tangente. Mas quando se nasce com um dom, talento, missão ou sei lá o quê, não adianta fugir… uma hora você acaba voltando. E então aqui estou eu!

Eu não quero ser apenas professora, mas quero ser TAMBÉM professora. Porque acho que essa categoria está tão defasada justamente porque ninguém (ou quase ninguém) tem consciência da importância dos professores. Sem eles, ninguém chega à Engenharia, ao Direito, à Medicina, ao Jornalismo, ao Design, etc. São parte (e parte fundamental) do processo. Além disso, amo livros e um dos meus objetivos é trabalhar com revisão, editoração, tradução… Também tenho um blog, que ultimamente ando sem tempo de atualizar, mas se quiser conferir fique à vontade.

Em tempo: parabéns pelas suas conquistas e parabéns por este texto especialmente, com o qual tanto me identifiquei.

Abraços!

1 03 2010
Caroline D.

Nossa, era tudo que eu precisava ler!
Tenho vontade de prestar vestibular para Letras desde meu 1º ano do EM (hoje estou no 3º ano e o vestibular está batendo na porta :D).
Desde que me interessei pelo curso muitas pessoas me perguntam o motivo pela escolha, se eu quero ser professora. Não acho ruim a idéia de ser professora – tenho paciência, gosto de ensinar, amo português e inglês, não viso um salário grandioso e sou revoltada com todos os maus professores que tive, acho que posso fazer melhor que eles :P. MAS sei que mesmo achando que daria certo ser professora tenho uma certa insegurança sobre o meu futuro e depois de ler seu texto fiquei mais aliviada por ver as tantas outras áreas que eu poderia atuar caso meu projeto não dê certo.
Ao contrário do que todos me falam (desanimam, zoam) eu posso sim realizar um dos meus maiores sonhos que é formar em Letras.
Amei o seu texto!

28 04 2010
meire jane m.b

Vc me fez ainda mais pensar no que eu quero!!!Não tenho a menor dúvida de que é letras que eu quero fazer,apesar de eu estar no 3° ano,mas faz tempo que eu me preparo!Tenho várias semelhanças com vc,ainda mais quando as pessoas me perguntam se eu vou ser professora quando falo que quero letras!!!!!Isso me irrita!!!!!!!!bjãooooo e obrigada pelas dicas.

3 05 2010
Clarice

Olá Vânia,
Gostei muito do post!
Gostaria de algumas dicas de alguém que já viu tanto letras quanto jornalismo. Atualmente estou no quarto periodo de comunicacao social da ufmg e minha habilitacao é jornalismo, mas de uns meses pra cá tenho questionado muito meu curso e meu futuro na área. A verdade é que não quero trabalhar como aquele jornalista padrão, que vai todo dia para a redação e fica escrevendo matérias factuais. Eu simplesmente não gosto. Existe outras coisas na área que também me dão nos nervos, não sei, simplesmente não me sinto feliz com o caminho mais provável para um jornalista. Aí me pergunto “o que raios estou fazendo aqui?”. A verdade é que eu gosto de escrever, sou apaixonada, e essa é a única certeza que eu tenho. Quero ser escritora, e agora? Acontece que posso ser formada em jornalismo e ser escritora, ou em letras e ser escritora, ou em qualquer outro curso.
Pretendo fazer uma pós-graduação em literatura ou em redação, mas fico pensando se preciso mudar de curso, começar do zero e fazer letras, ou se, na verdade, não é bem isso que importa para escrever.
Bom, esse foi meu pedido, um conselho.
Obrigada,
Clarice.

25 06 2010
Leandro

Procurando uma iluminação na internet me deparo com esse Blog tão interessante. Estou recentemente formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica do Salvador. Me formei e não me sinto realizado. Sei que tenho um tino com as palavras: com as letras. Penso em cursar Letras porém, estou confuso, com receio do curso, com medo até de uma questão levantada que foi a desvalorização do Ofício do Professor… Acho que Letras é o curso que mais se adequa a comunicação e desejaria tomar essa decisão agora porque pretendo entrar de imediato na faculdade e não perder tempo.

No mais, Parabéns à iniciativa da escritora desse Blog!

24 07 2010
CLAUDIA

Nossa amei seu Blog!Estava eu, perdida tbm no que fazer e em eu em duvida entre jornalismo,pedagogia ,e letras.Mas letras não pra ser professora ou somente professora.Amei mesmo seu Blog e me ajudou a perceber que é isso mesmo que eu quero,agora é me dedicar e estudar muito!
obrigada por tudo mesmo sem me conhecer você me ajudou a me encontrar com seu exemplo.
bjs

27 09 2010
Sabrina

Oie Vânia!
Me identifiquei COMPLETAMENTE com este post…Parece que eu li um pequeno trecho da história da minha vida, contada por outra pesoa! =)
Sou formada em Letras e desde o início da faculdade eu NUNCA tive a real intenção em ser professora e me deparei por diversas vezes com a tal pergunta: ” Ah, você vai ser professora?”… rs*
Eu queria jornalismo, mas optei por Letras, já que era o que podia pagar…
Resumindo: Faz pouco mais de dois anos que eu me formei…O único trabalho que consegui, na área, ( até agora) é como PROFESSORA…E sinceramente, não estou gostando…Não estou feliz!
Até estou analisando a possibilidade de fazer outra faculdade, estava pensando em fazer jornalismo, já que é o que sempre quis…Porém agora, vendo que você, com a faculdade de Letras, conseguiu trabalho na área que almejo: redação, revisão de textos, edição e afins! Talvez seja desnecessário encarar mais 4 anos de graduação!
Agora eu lhe faço a mesma pergunta que a Júlia (que publicou um post logo acima): “As empresas jornalísticas dão oportunidade de emprego nesta área para profissionais formados em letras? Também gostaria de saber se, graduada em Letras, posso fazer uma pós em jornalismo?”…Preciso de dicas! Pleaseeee! Lost total!

Espero retorno!
Beijos e Sorrisos carinhosos! Parabéns pelo blog!
Sabrina

29 09 2010
tassia

Oi,
Estou imensamente orgulhosa em ver que pessoas tais como você valorizam ao curso, fiquei um pouco curiosa ao ler perguntas acima e gostaria que você respondesse pra mim, se puder.
1ª Quem faz Letras é o quê?
2ª Posso ser jornalista após fazer o curso de Letras, fazendo um pós?

1 10 2010
Vânia

Pessoal,

Agradeço todos os comentários, andei respondendo as perguntas via email, porque acho que explico de forma melhor.

Para quem gostou desse post eu tenho outro sobre Letras também:

http://obasculante.wordpress.com/2010/01/05/reforma-no-curso-de-letras/

Em breve escreverei mais sobre o dilema Jornalismo x Letras.

Abraços!

31 12 2010
blogdatyta

Amei esse post.
Tenho 28 anos e perambulei por vários cursos. Prestei letras esse ano, pela paixão da escrita. Passei!

Esse texto seu, só me animou mais.

Mas, que se forma em letras é… (?)

Xêro

4 01 2011
Os números de 2010 « O basculante

[…] Profissão: Letras março, 2009 19 comentários 3 […]

5 01 2011
Camila Spagnol

olá Vania!
Gostei muito do que você escreveu,meus parabéns!
No término deste ano prestei vestibular para psicologia que é a minha grande paixão e passei,mas não vou poder fazer por motivos econômicos.Então vou começar a cursar Letras.Gostaria de saber se essa profissão é uma profissão que tem futuro no mercado de trabalho?
Quem cursa Letras é o que?por exemplo quem cursa medicina é médico……
Obrigado,aguardo respostas

9 01 2011
sara

Sou formada em letras mas não gosto de ensinar. Gostaria de escrever livros sobre a área, como crítica literária ou livros voltados para a área de educação educação. O que faço? tenho que fazer mestrado? como funciona esse mercado de livros de critica literária?

20 01 2011
Vânia

Para ser crítica literária você pode optar por mandar currículos para editoras que publiquem revistas literárias (geralmente de universidades), pode tentar mestrado em literatura, ou educação, e publicar artigos também. Essa área no Brasil não é tão bem vista quanto na europa, por exemplo. Se quiser arriscar uma bolsa de mestrado no exterior, acho que seria mais feliz nesse meio.

7 02 2011
joana

Olá, adorei suas palavras!!
Faço o 6° semestre do curso de Letras português/inglês, e ainda não sei qual rumo seguir. No início sonhava em lecionar língua inglesa porém, o que aprendemos na faculdade não é suficiente para encarar uma sala de aula, depois me apaixonei pela literatura (eu já gostava muito), enfim gostaria que você me desse uma dica do que fazer, se faço uma pós-graduaçao, ou um mestrado. Obrigada!!

25 02 2011
sandra

Ufa!!!Estou me formando em Letras bom saber que temos outras escolhas além de dar aulas. Também já passei pela incômoda situação de falar que fazia Letras e me perguntarem se eu queria dar aulas aff. Gostei muito de seu blog.

5 03 2011
Camila Jasmin

Adorei o post,
Acabei de entrar no curso de letras (português/literaturas) na UFRJ, ainda estou vibrando de alegria pelo fato de ter passado no vestibular, mas já me deparei com pessoas me dizendo “Mas você quer mesmo ser professora” ou ” Você devia era fazer direito” ou então “Ah, pra letras qualquer um passa” (estes últimos, nem me irritam, são apenas invejosos). Não tenho nada contra a profissão do professor, é essencial e bonita, mas nunca foi meu plano A, pretendo ser editora, trabalhar em empresas na área de redação, ou em revistas, algo com que sempre sonhei foi ser colunista de jornal ou revista, ter um artigo publicado no jornal de domingo ou algo do tipo. Algumas pessoas me assustaram, pois passei para NC, só vou optar por licenciatura ou bacharelado no 3º período (apesar de que quero fazer ambos), quando disse que optaria por bacharelado, me disseram que ficaria desempregada, que não tinha mercado para letras fora da sala de aula e coisas desse tipo. Adorei saber que a história não é bem assim.um abraço, Camila.

9 03 2011
nany

Gostaria de saber se graduada em Letras posso fazer uma pós em jornalismo. É porque amo esta profissão.

16 03 2011
chris

Nossa, não sabe o quanto se assemelha a mim! Eu pretendo fazer faculdade de letras, devido meu amor a língua e principalmente a redação (eu me amarro em escrever!) e tem sido uma barra pra mim aturar o preconceito de meus amigos e conhecidos que imaginam que o único destino de um profissional formado em letras é ser um professor, (coisa q eu odeio).

16 03 2011
Vânia

Olá Nany,

Qualquer pós graduação pode ser feita quando se tem um diploma de nível superior. O jornalismo, ou qualquer área de comunicação sempre aceitam o diploma de Letras.
Mas, se for cursar letras pensando em ser jornalista, é melhor saber que o mercado de trabalho não vai te ajudar a arranjar um emprego tão fácil, sem o diploma de jornalismo, se ama a profissão de jornalista, então curse jornalismo primeiro.

19 03 2011
nany

Estou no quarto período de letras mas, não quero seguir o caminho de professor, decidi fazer realmente jornalismo. Mas vou ter que fazer vestibular de novo? Ou só tem que incluir algumas matérias?

26 03 2011
Caroline

Olá, adorei muito seu post.
Bem, estou no 1° ano do Ensino Médio e ultimamente estou pensando em que carreira seguir. Começei a pesquisar algumas profissões e vi que tem uma possibilidade de eu querer cursar Letras, mas tenho medo de que quando me formar, não conseguir um bom emprego.
Então, se eu for cursar realmente letras, é claro que vou fazer a graduação, bacharel e o mestrado, e futuramente se der certo o doutorado, mas eu estou me sentindo insegura sobre fazer isso. No meu dia a dia na escola, sempre ouço atentamente os que os professores falam, das viajens que alguns fizeram durente a profissão, principalmente minha professora de espanhol, que entrou a pouco tempo nessa profissão e já foi até a Espanha juntos com alguns coordenadoras (meu forte é no espanhol), e hoje participo no grupo de literatura e vejo a preciosidade que essa profissão realmente tem.
Resumindo tudo, estou tendo bastante interesse pela faculdade de Letras, mas e se eu não conseguir um bom emprego? Você tem alguma dica, alguma sugestão ou algum conselho para mim?

26 03 2011
Vânia

Olá Nany,

A única forma de você saber como funciona a transferência entre cursos é se dirigindo à coordenação de alunos de sua faculdade. Mas, acredito que você terá que começar do zero, já que a grade de Jornalismo e Letras não costuma ser muito parecida.

26 03 2011
Vânia

Olá Caroline,

Saber como estará o mercado de trabalho para todas as carreiras é sempre uma incógnita, principalmente quando se trata do curso de Letras. E achar um bom emprego é relativo, já que um bom emprego para muita gente é aquele que consegue te dar um sustento. Professores de Letras que dão aula em faculdade costumam ganhar melhor do que licenciados, mas isso depende da área e da faculdade em que você dará aulas. Se você realmente gostar do curso e daquilo que faz, o bom emprego sempre aparecerá, é só saber o que quer e ir atrás.

4 04 2011
Edna

Eu também sou formada em Letras, mas trabalho na área da Enfermagem. Muitos me perguntam por que estou exercendo uma profissão tão diferente da minha área de formação acadêmica, e eu respondo que não sei muito bem, mas amei cada fase do curso, assim como de todas as disciplinas relacionadas. Sou perdidamente apaixonada pela língua Portuguesa e pretendo ainda atuar na área das Letras. Por enquanto, vou continuar meu trabalho de cuidar dos doentes. Isso significa, de certa forma, atuar na área das ciências humanas. No fim das contas todas as ciências são uma, e em todas, há a necessidade de comunicação. Exercer a Enfermagem também é educar. Beijos.

13 04 2011
Susana

Nossa, você não sabe como esse texto me aliviou! Estou no segundo ano de letras e, desde que entrei na faculdade o foco do curso é quase inteiramente direcionado à formação de professores. Prestei letras para trabalhar na área de redação, editoração, tradução, etc, em nenhum momento me via dando aulas, por vários motivos: sinto que me expresso muito melhor na escrita, e transmitir conhecimentos de maneira oral é uma coisa que realmente acho difícil de fazer, em parte porque sou muito tímida. Não é o que eu quero pra minha vida. Nestes últimos meses considerei seriamente largar o curso e prestar jornalismo, mas o seu texto me segurou. Obrigada!

13 04 2011
Susana

Ah, uma perguntinha – você disse que fez vários estágios, estou pensando em começar a procurar alguns em áreas não relacionadas à educação, mas até agora nada foi mencionado na faculdade a respeito disso, e, sinceramente, acho que nem vai ser. Então você poderia me dizer onde procurou por estágios, como funciona, etc? Obrigadinha!

2 05 2011
Thamires

Olá Vânia !

Através de uma pesquisa no Google, encontrei vc .

Querida, estou no primeiro período de Letras, amo escrever e por isso optei pelo curso, mas pelo que estou vendo na grade, o curso está focando muito o lado de ‘professor’, tudo bem que é licenciatura.. mas bem que poderiam fazer algo mais democrático né.. rs

Na minha turma, somente três pessoas pretendem atuar na área de redator, escritor, etc.. os demais querem ser professores .

Eu, no ensino médio fiz formação de professor, e sei que algo que não quero e não gosto é atuar em salas de aulas.
Seu texto é bem esclarecedor e meu deu um ânimo a mais em continuar com Letras, pois estava pensando em trocar para Jornalismo, e com isso ter disciplinas mais voltadas para as áreas da escrita.

Mas sabe o que se torna engraçado ?! A maioria do povo, que começa Letras com dúvidas em Jornalismo, acaba optando em concluir Letras por causa da literatura, o que apaixona. rs

Pois é.. to pensando em fazer Letras toda e depois migrar para Jornalismo. Fazer uma pós voltada um pouco para os dois cursos e tals.. ‘vamo vê se dá’ rs

Beijos querida.. se der, visite meu Blog (http://naintensidade.blogspot.com)

Até mais…

24 05 2011
Márcia

Olá Vânia!

suas idéias são bem parecidas com as minhas estou no 3º período do curso de letras, pois me identifico bastante com leitura, oralidade e escrita porém, pretendo voltar-me mais para a área jornalística no caso redação ou edição de jornal, queria saber de você se existe alguma pós-graduação voltada para essa área. Aguardo resposta!
bjos

5 07 2011
Gabriela Ortega Souza@gmail.com

Curso letras, e quero ser redatora, me indentifiquei com essa área depois, que comecei a visitar, sites de revistas, ver colunas.
Não sei se é necessario trocar de curso pois, todos os estágios que vejo pedem curso em jornalismo, estou em dúvida sobre isso por favor me ajude.

18 07 2011
Mara

Boa noite! visitei seu blog e achei muito legal o seu post também pretendo cursar letras, mas não quero ser professora,você faz bacharelado ou lincenciatura? Aqui onde moro só tem lic. por isso não comecei ainda, é possível fazer linceciatura e ser readatora?
Abraços!!

Mara/Salvador-Bahia

19 07 2011
tata guedes

Parece que achei o lugar perfeito pra mim.
Bom contarei minha breve história XD
Eu faço letras na universidade do estado do pará, entrei no curso pela minha aptidão com a escrita, e pela minha paixão pelo estudo de línguas e literatura. Porém, neste meu primeiro semestre de curso eu tive a frustração de ser quase que obrigada a aceitar uma profissão que desde criança eu dizia nunca querer exercer: professora.
Eu não nasci pra ser professora, não tenho jeito pra isso e tenho total consciência dessa minha decisão, muitos dizem que não, que se aprende a ser professor, mas eu não estou disposta!
Meu sonho é trabalhar em redação de jornais e revistas, é meu dom, minha paixão.
Porém, eu tenho medo de fazer letras e não poder seguir nessa área, perdendo tempo da minha vida, ou de não encontrar espaço no mercado de trabalho, não tenho apoio de familiares, somente de alguns amigos que vem em mim algum talento.
Minha ideia agora é mudar de área, a fazer veterinária, não tenho tanta habilidade com biologia e quimica, mas é uma profissão que eu admiro e estaria disposta a aprender se possivel. Mas, dentro de mim fica um pouco daquela tristeza, “e se”….
Enfim, abri meu coração a você aqui, vi no seu post uma pequeninha luz no fim do túnel.
Se puder me ajudar eu agradecia muito, respondendo esse comentário.

Meu blog: http://www.taynalu.blogspot.com

=]

29 07 2011
Vânia

Gente, quem estuda em São Paulo e redondezas, tem uma pós bem legal em Jornalismo Contemporâneo, e lá tá escrito direitinho que quem fez Letras pode cursar, só não sei se consegue pegar depois o MTB.

Dá um pulinho:

http://www.mackenzie.br/jornalismo_contemporaneo.html

Quem for de outros estados e puder fazer essa pesquisa também, coloca aqui, vamos ajudar o Brasil a mudar a visão do curso de Letras.

20 08 2011
Amei tudo que voçê escreveu...

Tou pensando em fazer UNI… de letras Español!!

19 09 2011
camila helena

Muito legal vou ver se tenho paciência para fazer um desses pra eu postar em algum site. Melhor vou fazer um site para mim………………
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Até parece!!!!!
Mas comigo não vai ser na faculdade, vai ser na escola que eu não passo de ser uma pirralhinha de 10 anos de idade!kkkkkkkkkkkk
See you guys, Hasta luego muchachos ou seja até mais
vou ver se aprendo español…
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

18 10 2011
marco aurelio evangelista gomes

Rosimeire macedo, eu entendi sua posição, e a solução de seu dilema é simples: faça Jornalismo. Se gosta de escrever, o seria o curso ideal, apesar de ter compatibilidades com o curso em Letras, por sua vez, se for licenciatura plena, seu diploma te habilita a somente lecionar no ensino básico ou procurar universidades (que é muito bom também). O campo é da Educação apenas. Mesmo com a desnecidade do diploma de jornalismo, segundo o STF, ainda sim, fica ao criterio das empresas ou agencias de Jornais dar preferencia aos formandos da area de comunicação. Por outro lado, o curso de Letras é excelente, lúdico, com um´arcabouço teórico amplo, mas quanto à atuação do mercado de trabalho não é tão vasto, para quem deseja trabalhar em empresas, senão se optar por um curso de bacharel em Letras que te habilita em trabalhar, inclusive em agencias de publicidade e propaganda.
Ademais boa sorte em sua decisão!

23 11 2011
Ana Paula

Preciso falar com vc para trocarmos experiências. Por favor, me passe seu e-mail.
Deixo o meu para que entre em contato: anapaulah35@gmail.com
Obrigada, Ana

5 01 2012
Dag

Oi Vania, eu sou Dagmar e tenho um blog chamado Coisas de Daguinha, não tenho faculdade alguma e estou pensando em fazer letras pois muitas pessoas me incentivam a escrever um livro. Gosto muito de escrever e acho até, que para alguém sem faculdade, escrevo razoavelmente.
Eu não sou nada boa em inglês mas aprendo com facilidade pois amo escrever e ler.
Só temo fazer o curso e não conseguir fazer os estágios pois sou portadora de um tipo de leucemia, está controlada no momento mas temo apenas não conseguir realizar os estágios.
Bem, não sei nem porque estou comentando aqui… rsrs. Mas lendo sua linda matéria, tão bem escrita, senti mais vontade de cursar essa faculdade.
De qualquer forma, obrigada pela dica e, com toda certeza, me ajudou.
Obrigada.
Dagmar

6 01 2012
Poliana

Ola, irei começar a cursar faculdade de letras/ingles esse ano.
na realidade letras é minha segunda opção de curso, sendo que a primeira é Psicologia.
Gostaria de saber se quando eu terminar o curso de letras e for cursar psicologia, irei eliminar alguns anos do curso?
Aguardo Resposta! Grata.

20 01 2012
Carla

Muito bom seu site.. Amei!!!
Começo este ano o curso… Também não pretendo lecionar, mas amo letras, sempre gostei de ler, escrever!!! Espero que o curso alcance minhas expectativas…

2 02 2012
Neide Soares

Olá, Vânia!
Curso o 3º ano de letras-espanhol, e me identifiquei muito com você, apesar de ser professora de educação infantil, a minha vontade nunca foi apenas seguir o caminho de professora. Gosto muito de escrever e com modéstia parte é o que sempre fiz de melhor, desde criança. Meu desejo era fazer jornalismo, se mal tive condições de cursar letras, como iria cursar jornalismo,rs? Digo isto pois desde que terminei o ensino médio, há 14 anos, meu sonho era fazer um curso de graduação e somente há dois anos é que surgiu a oportunidade, a qual não tive dúvidas em abraçar!
E optei por esse curso pelas diversas possibilidades que ele pode me oferecer. Qual caminho seguirei? Só Deus sabe! Mas uma coisa eu sei, a possibilidade de ser uma professora de português, literatura ou principalmente espanhol- que amo – não está descartada. E trabalhar na redação de uma revista ou jornal, também não é impossível.
Só se torna impossível, aquilo em que não acreditamos! Bjoss!

14 02 2012
Fabiano Julio

Olá, galera!

Nossa, é impressionante como o curso de Letras é disputado pelo campo feminino! Não vi um comentário aqui de um homem que queira cursar ou que já tenha se formado em Letras (o meu caso). A menos que tenha passado por despercebido.

Na minha opinião, muitas pessoas acham que um profissional dessa área limita-se apenas em um simples professor. Como a companheira aí em cima disse, são diversos campos para se ingressar assim como a grande maioria dos cursos de ensino superior.

O que acontece é que o preconceito, por muitas vezes, fala mais alto que a própria opinião.

A prova disso está no nosso dia-a-dia, se você diz que é professor e de Português, logo vêm as piadinhas, as pessoas que pensam que só pelo fato de ser um professor de Língua Portuguesa cometer falhas é algo inadmissível, temos aqueles que acham que somos dicionários e temos que saber o significado de todas as palavras.

Meus Deus! Somos humanos e passíveis a erros. Mas infelizmente, tudo isso, faz com que muitos desistam do sonho ou da vontade de cursar Letras.

Eu acredito que quando esse pensamento sem valor mudar, o professor vai ser conhecido e também reconhecido como deve ser. Afinal, nós somos os principais protagonistas, nós lidamos com duas coisas que todos os seres humanos, com suas exceções, lidam: A língua e a escrita.

E é através delas que podemos modificar a educação do nosso país.

29 02 2012
Caroline

Eu fiz publicidade, achava que o leque de opções era muito variado, mas o que mais se vê é empregos pra criação, trabalhar com photoshop,etc. eu gosto msm é de escrever.

9 03 2012
Aryela

Olá! Adorei seu post! Tenho 16 anos, esse ano me formo no ensino médio. Penso muito em fazer letras porque AMO ensinar, tenho muita facilidade com isso, principalmente com inglês, já que estou indo para o avançado no curso. Claro, todo mundo acha uma bobagem, me imaginam trabalhando em uma escola pública, ganhando pouco e sendo maltratada pelo alunos.
Gosto de escrever, sempre me imaginei trabalhando em um jornal, algo assim, não sei, sempre pensei em fazer os dois ao mesmo tempo, no caso de eu fazer Letras-português/inglês;
Na universidade que estou querendo estudar, tem várias opções de Letras e uma delas é só Inglês. Gostei bastante porque, na verdade, nunca me imaginei e nem quero ser PROFESSORA DE PORTUGUÊS. Como você falou, não necessariamente eu preciso ser professora, mas, eu fico imaginando eu estudando coisas como sintaxe, ou coisas que eu acho meio inútil pra quem não quer dar aula e perco a vontade de estudar português junto. Mas, ao mesmo tempo, se eu tiver apenas inglês não tenho possibilidade de trabalhar como tradutora, ou algo assim. Queria sua opinião sobre o assunto. Vale a pena eu fazer português mesmo não pensando em dar aula? Ou eu faço só inglês, que é o mesmo tempo de curso mas me dá mais conhecimento na língua para eu poder dar aula de inglês? Abração (:

31 03 2012
cristina

Olá Vânia,
gostaria em primeiro lugar de parabeniza-la pelo esforço, dedicação e carinho que você demonstra ter pela sua profissão(isso é o que falta em muitos profissionais e não só da área de letras)

31 03 2012
cristina

…e também de agradecer pelas suas sábias palavras que além de esclarecedoras são para mim MOTIVADORAS. Essa experiência que você viveu de ter que lhe dar com os questionamentos das pessoas eu também estou passando, enfim, ainda não sou universitária, estou estudando para o vestibular e esse seu artigo me ajudou muito a esclarecer algumas duvidas, mais que isso me incentivou a ir em frente com meus sonhos e saber que tenho a possibilidade de casar a minha aptidão a leitura e a escrita, se é que eu posso chamar assim, ao desejo de ser redatora.
p.s fico até sem jeito de tecer algum comentário sobre esse artigo, pois você demonstra ser muito culta

2 04 2012
Bom-Bom

Primeiro, eu encontrei esse poster por acaso, procurando sobre o que alguém formado em Letras Inglês pode se especializar, pq cansei de todos olhando pra mim e perguntando se quero ser professora, pq sinceramente não tenho nenhum forte por essa área. Eu somente entrei nesse curso por falta de oportunidades, por morar em uma cidade pequena e não me interessar por nenhumas outras áreas oferecidas. Eu já estou a 1 ano neste curso, eu até que gosto do InglÊs, mas cansei de tanto conteúdo de letras, mesmo sendo bom sabe, eu preferia algo mais dinâmico.

14 06 2012
Beatriz

Oiee!
Tanto o seu blog quanto o seu post são muito interessantes. Eles vão de encontro ao que muitas pessoas pensam mas não tem coragem de falar… Sou estudante de Letras e estou no primeiro período. Gostaria muito de trabalhar em produção Editorial. =DD
Será que teria como fazer uma ligação entre estas cursos??

21 06 2012
Vânia

Tem sim Beatriz, você pode fazer uma pós na área editorial, ou cursos livres nessa área, se estiver em SP procure a UNIL.

21 06 2012
Vânia

Tente ir para o lado da tradução ou para editoras de livros, você produz conteúdo aproveitando o que aprende em Letras. Depois, faça uma pós para ingressar na área que vc deseja.

27 06 2012
Karen Costa

Olá Vânia!!! Muito prazer em lhe conhecer!!!!
Fiquei mega feliz em descobrir seu blog e saber que não sou a única a ter cursado Letras (port/ inglês) sem a intenção de lecionar, pelo contrário, tenho muita vontade de trabalhar como redatora! Adoro escrever e ler. Gostaria de umas dicas de por onde devo começar. Como faço pra trabalhar em editoras? É fácil conseguir um estágio ou um emprego? Estou pensando em cursar minha segunda graduação em Jornalismo. É uma boa opção?
Aguardo contato!
Obrigada!

27 06 2012
Vânia

Oi Karen,

Fácil de arranjar estágio e emprego não é muito não porque o mercado brasileiro tem um RH meio tapado, imagine que alguém que faz Letras não vai saber escrever melhor, ou igual a um jornalista formado. O que tem que ter é cara e coragem de aceitar não e continuar atrás, porque com experiência não tem como eles te negarem emprego. Comece enviando currículos para editoras e agências publicitárias, é um bom caminho. E quanto à segunda gradução, não faça isso. Opte por uma pós-graduação em jornalismo, dura menos e tem maior valor no currículo.

16 07 2012
Élesso Lira,

Adorei saber mais sobre o curso que talvez ano que vem vou cursar,Não sabia que existia um leque tão vasto de opção
para se trabalhar.

18 08 2012
Lara

Olá, adorei o post e gostaria de saber o que, na sua opnião, compensa mais, licenciatura ou bacharelado. No meu caso não quero ser professora, por isso acho que a escolha certa seria o bacharelado, mas tenho receio de não conseguir engressar com mais facilidade no mercado de trabalho. Sugestões ? (:

2 10 2012
Geise Oliveira

Olá Vânia, estou cursando letras em EAD .Estou amando o curso e descobri que sou auto didata!Entrei no curso sem a menor intenção de me tornar professora, mas hoje penso na possibilidade…Achei muito interessante saber dessas opções de pós- graduação pra quem cursa letras.Jornalismo sempre me chamou atenção.Você pode me indicar uma boa faculdade na região de SP que tenha essa pós em EAD?

23 11 2012
Dani França

Eu ainda sou criança, mas penso em cursar letras. Ainda não sei se vou fazer Língua Portuguesa Espanhol, Inglês ou Literatura, mas ainda está cedo depois deciso isso! Amei a postagem me inspirou bastante me fez ter mais vontade ainda de cursar Letras, pretendo cursar Letras realmente para ser professora, mas também posso mudar de idéia depois né?
Parabéns amei a postagem!

17 12 2012
Angélica

Oie Vânia!
Me identifiquei COMPLETAMENTE com este post…Parece que eu li um pequeno trecho da história da minha vida, contada por outra pessoa!
Sou formada em Letras e desde o início da faculdade eu NUNCA tive a real intenção em ser professora e me deparei por diversas vezes com a tal pergunta: ” Ah, você vai ser professora?”…
Eu optei por letras porque era o que eu podia pagar… e ao pesquisar falava de outras atuações, pois na faculdade só fala em ser “professores”..
Resumindo: estou quase terminando.. não estou trabalhando.
Porém agora, vendo que você, com a faculdade de Letras, conseguiu trabalho na área que almejo: redação, revisão de textos, edição e afins!
Agora eu pergunto o que a Julia perguntou: “As empresas jornalísticas dão oportunidade de emprego nesta área para profissionais formados apenas em letras?
e o que colocar em um currículo? visto que não tenho experiência..

espero retorno, por favor!!
obrigada

17 12 2012
Vânia

Não conheço pós em EAD para jornalismo. Mas, qualquer pessoa que tenha diploma de graduação poder cursar a pós que desejar, desde que não seja requerido graduação específica, como em áreas de biológicas ou exatas.

17 12 2012
Vânia

O mercado de trabalho é para quem faz bacharelado, a licenciatura só vai possibilitar o magistrado. Com o bacharel você pode exercer cargos nas áreas em que letras é requerida. Faça uma breve pesquisa pelo Google e coloque: vagas Letras, verá que há sempre outras oportunidades.

17 12 2012
Vânia

Angélica,

No mercado de Comunicação Letras é usado para trabalhar com revisão e criação de conteúdo, principalmente naquelas que mexem com o meio digital. Mas, se quiser entrar em jornais e revistas a coisa complica porque a maioria em peso é jornalista, e para proteger a profissão eles exigem o diploma (que nã9o vale mais nada) ou o MTB (que é o registro na categoria deles). Se quiser atuar como redatora, porém, foque em agências de comunicação, sites e em empresas em geral na parte de comunicação e marketing.
Na área editorial de livros o profissional de Letras é muito requisitado e ganhe bem. No currículo você deve deixar explícito que o foco é trabalhar com textos, escrevendo, editando, revisando, traduzindo, pesquisando, isso sempre é necessário.

Para enriquecer o currículo procure por freelas, isso adiciona portifólio. Tente o site Freelas, ele sempre tem novidades para redação.

Espero que tenha ajudado.

9 01 2013
Chrys

Oi Vânia, estava eu pesquisando sobre o curso português-inglês e me deparo com o teu blog…,muito interessante seu texto, amo português no entanto optei fazer português-inglês por conta do mercado de trabalho ficar mais amplo, e não tenho antipatia pelo inglês. além de ter o curso avançado. Mas fiquei com uma dúvida, tem como fazer bacharelado depois da licenciatura? Ou mesmo ter bacharelado antes? Pois pelo que vejo dos curso de Letras em geral só licenciatura, vou começar a facul este ano e estou com esta pequena dúvida … beeeeijo!

15 01 2013
Vanessa Costa

Adorei o post! Sou pós-graduada em Língua Portuguesa e graduada em Letras (Português-Literatura Brasilieira), mas não atuo na área. Nunca quis lecionar e quando iniciei a graduação queria ser tradutora ou atuar no mercado editorial. Amo Literatura e quero atuar nessa área.

15 01 2013
Rafael Lima

Então, acabei de ser aprovado para cursar Letras na Universidade Federal do Ceará. Pretendia cursar Jornalismo mas não atingi a pontuação necessária. Conversei com amigos e familiares e eles me incentivaram a cursar Letras nem que seja por dois semestres. Continuo com o sonho de ser jornalista, o que devo fazer? Não quero me tornar um professor (apesar de não ter nada contra a profissão). Visto que sua situação é parecida com a minha, tive que perguntar para que se possível esclareça minha dúvida.

Grato.

22 01 2013
Géssica

Ah to muito em dúvida em Letras e Jornalismo! Tô super indecisa, mas to pesquisando e to me decidindo já vou fazer letras primeiro e depois faço Jornalismo!! :D OBR SEU POST ME AJUDOU BASTANTE!!

31 01 2013
Thaís Farias

Oi, Vânia!
Adorei seu texto, assim como vc eu tb fiz Letras (Letras-Tradutor), mas não pensando em dar aula (coisa que fiz e ODIEI) e sim pensando em ir mais para esse lado editorial também.
Confesso que em 4 anos de formada me arrependi muuuito por ter feito o curso, porque não consegui entrar na área. Me formei em 2008 bem no meio daquela baita crise nos EUA que refletiu em uma alta desempregabilidade aqui no Brasil, ou seja, o que consegui foi entrar em um departamento de banco. Saí no fim do ano passado porque eu não gostava do que fazia e não tinha mais perspectiva de crescer lá dentro. Estava determinada a mudar de área, talvez até fazer outra faculdade, mas pensei melhor e percebi que fiquei “ressentida” com o curso, porque não consegui ingressar na área. Mas enfim, o que eu quero perguntar com toda essa história “triste” é o seguinte: você tem alguma indicação de curso complementar que eu possa fazer e tentar entrar de novo na área? Sinto que preciso muito me atualizar, afinal vou fazer 5 anos de formada no final desse ano.
Obrigada!

31 01 2013
Vânia

A tendência para a graduação de Letras após o governo Lula é transformar todos em apenas licenciatura. Não sei quais instituições vão manter o bacharel, geralmente é uma opção que a própria instituição oferece. O bacharel é sempre antes da licenciatura ou concomitante. Procure por instituições que oferecem essa possibilidade.

31 01 2013
Vânia

Depende de qual parte do Jornalismo você gosta. Se quiser atuar com reportagens, televisão e meios de comunicação em geral é melhor tentar de novo por Jornalismo. Mas, se o foco for a escrita e o conteúdo, Letras é o melhor caminho a ser cursado. O ruim, é que no mercado de trabalho nem todos os incompetente de Recursos Humanos entendem que quem cursa Letras escreve melhor.

31 01 2013
Vânia

Não há curso que ensine a produção editorial, algumas instituições como a ECA-USP e A UAM tem a graduação em Editoração, por exemplo, mas o foco é muito mais no desenvolvimento do material gráfico do que da edição de textos. Há cursos da UNIL-Unesp de curta duração que ensinam a revisão e preparação de textos, com isso você consegue entrar ao menos como freelancer em editoras. Depois, é percorrer para conseguir a vaga de editora I de textos. Nunca perca o foco, o mercado de trabalho é cruel e os profissionais de RH burros, não sabem distinguir diversos cursos entre si. Mas, com determinação você chega lá.

1 04 2013
Natalia Vilar

Olá pessoal,gostei muito de todos os comentários e fiquei contente ao descobrir o leque de possibilidades que abre o curso de Letras.Estou no 3 ano do ensino médio e tenho a pretensão de fazer esse curso pois gosto de me expressar,de escrever e de analisar tudo o que leio a fim de me aperfeiçoar e chegar ao modo mais coerente possível de ler e escrever.Não teria problemas em ensinar(exceto crianças),pois tenho a necessidade de mudar a realidade que me deparei ao longo dos anos com professores totalmente incapazes e preguiçosos.
Sempre estudei em escola pública e nem por isso me acho incapaz de ser professora de universidade que é o que almejo,mas o preconceito atrapalha muito e acho que os professores deveriam ter salários dignos,pois todo engenheiro ou médico que ganha bem passam pelas mãos de um professor. Queria muito Letras mas também me fascino em psicologia,quero conselhos hein!bjs…

10 05 2013
Angélica

Olá Vânia,
Amei esse blog, porque vai na raiz dos problemas enfrentados hoje em dia, para alunos que como eu, não querem lecionar..
Já estou concluindo meu curso na universidade de Letras, mas estou um pouco frustrada não quero dar aulas, enviei vários currículos para editoras, mas sempre exigem ‘experiências’, porém não dão oportunidades!
Gostaria que você me desse algumas dicas de como posso iniciar, visto que não tenho experiência e não quero dar aulas.. (e no momento não posso iniciar outro curso.)

Obrigada!

3 06 2013
rafaela

Oi Vania, adorei tudo q vc disse… e oq eu qria falar todos aqui ja disseram. Entao vou direto ao ponto, faço letras e me desencontrei e me achei querendo ser jornalista esportiva, so q nao qria jogar 4periodos de letras fora, me ajuda por e-mail se puder. GRATA

4 06 2013
Vânia

Oi Rafael, enviei o email.

4 06 2013
Vânia

Angélica, tudo bem?

Nas editoras para ser editor eles exigem que pessoas saibam ao menos os passos que os livros passam para serem publicados. Tente pedir freelas de revisão ou preparação de textos, isso começa a abrir portas, até que você seja convidada para editar textos. Dê uma olhada na Universidade do Livro da Unesp, lá eles têm cursos de revisão, preparação e edição de livros. E boa sorte.

6 06 2013
Fabiane

Olá Vânia! Estou com uma dúvida cruel! Tenho 18 anos e estou naquela fase de escolher a minha profissão e não está sendo fácil..Sempre adorei e tive facilidade em Português, gramática e redações. Há algum tempo estava certa de que Enfermagem era a minha praia, por isso comecei a fazer o técnico afim de obter certeza e seguir nessa área. Porém estou percebendo que enfermagem não é pra mim, principalmente por conter cálculos (sempre tive muita dificuldade em matemática e não quero nada que envolva cálculo nessa vida!) então comecei a pensar seriamente em fazer Letras port/inglês. O grande empecilho está em eu não querer lecionar, gosto de escrever, de gramática e edições, sempre tive habilidade nisso, mas não pretendo ser professora. Gostaria de saber se você tem informações sobre a área de tradução (como se tornar uma tradutora, onde trabalhar, etc) pois sei que é um dos caminhos possíveis para quem se forma em letras e uma profissão que tem chamado minha atenção. Desde já obrigada! Boa noite..Fabiane

7 06 2013
Vânia

Oi Fabiane,

A matemática sempre estará em nossas vidas, até mesmo na área de edições quando precisamos calcular laudas, páginas e cadernos de livros. A diferença é que o foco do trabalho é o conteúdo e não o cálculo em si. Se você quiser mexer com edições e idiomas pode se especializar como editora de inglês ou espanhol, há grandes editoras no Brasil que fazem livros didáticos para cursos de línguas. E a tradução sempre estará presente nesse meio, tente buscar estágios em editoras desde o começo ou oferecer trabalhos freelancers de tradução e edição de textos. Espero tê-la ajudado.

4 07 2013
Fabiane

Obrigada pela resposta Vânia! Você citou que fez estágio na àrea de jornalismo, ne? Como é o mercado de trabalho nessa àrea para formados em Letras? Há empregos em redações de jornais e revistas para se trabalhar na àrea editorial? Obrigada!! :)

4 07 2013
Vânia

No começo dos anos 2000 Letras, História e Ciências Sociais eram cursos considerados da área de Comunicação pelo MEC. Então, era mais fácil de aceitarem profissionais de Letras em redações de jornais, como a Folha ou Estado. Quando o Lula entrou em 2002 ele colocou esses cursos apenas como Ciências Humanas e quis o foco para licenciatura, na esperança de com isso, aumentar a formação de professores. Daí, ficou mais difícil ainda de entrar na parte de Jornalismo quando o diploma voltou a ser obrigatório. Em editoras como a Abril, jornalistas têm que ter diploma, e o povo de Letras entra apenas na revisão. Um absurdo.
Consegui estágio na área de Jornalismo em uma agência de conteúdo, quando a minha redação foi a melhor dentre 5 participantes, e todos os outros eram jornalistas. Tem que ir em frente com vontade sabe? Provar que tem talento e que quer seguir essa área. Hoje com a internet conseguir emprego como jornalista em agências é mais fácil do que em redações de jornais e revistas. E por um bom motivo: eles focam mais seu portfólio do que sua formação. O ruim é que os salários são péssimos. Mas, daí já é outra história. O mercado inflou muito com todo mundo de Comunicação (RP, PP e JO) achando que sabem escrever bem…

14 08 2013
Fabiane

Entendi!! Obrigada pelas respostas! :)

29 11 2013
Patrícia

Parabéns, adorei.
Estou iniciando minha faculdade de letras, e desde então tenho essa preocupação, tenho grande vontade de cursar jornalismo, mas aqui na minha cidade não tem o curso, e eu não tenho disponibilidade no momento para ir a outra cidade, adoro escrever e com esse poste acho que achei meu verdadeiro dom, escritora. Obrigada pelo post.

7 12 2013
Camila Pedroski Graciolli

Pois é, eu escolhi estudar Letras, e eu me irrito com essa pergunta: “Você quer ser professora?” Todavia, eu amo ler e principalmente escrever, e o meu forte é não desistir, eu irei além do horizonte, pretendo um dia ser escritora, eu serei sim, tenho fé, vontade e talento, sou muito boa em textos, e quando eu me formar em Letras, posso dar aula e ao mesmo tempo ser escritora, quanto ao tempo, eu farei esse tempo, afinal, de madrugada, estamos ocupados (as)? E irei mais além, sempre admirei a psicologia, já passei por alguns profissionais deste, e aprendi com o meu próprio psicológico, mas o meu enorme sonho é ser escritora. Sei que no Brasil poucos autores conseguem se sustentar com essa profissão, mas eu posso muito bem atuar em outra mesmo sendo escritora.

8 12 2013
Vânia

Oi Camila, o maior sucesso para realizar nossos sonhos é acreditar que conseguimos. Se você quiser começar como escritora a minha dica é procurar editoras como a Saraiva, Rocco e Record para lançar versões em ebooks. Romances breves para passar o tempo e contos são boas opções. Todo autor aqui no Brasil ganha, inicialmente, 5% da venda do livro, mas é só até ficar conhecida. E os autores que vivem disso no Brasil são aqueles que produzem livros didáticos. Ok? Boa sorte!

2 01 2014
Patricia Gomes

Puxa Vânia, adorei seu texto e como acabo de trocar a faculdade de TI por Letras, você acaba de ilucidar importantes duvidas para mim.

Obrigada por compartilhar sua experiencia conosco, gostaria do seu e-mail.

3 03 2014
Fabiana

Amei o seu blog. Estou no 1º semestre do curso de Letras e mesmo antes de ingressar na faculdade já tinha essa visão do curso. Escolhi Letras porque adoro escrever nunca passou pela minha cabeça ser professor, como já disseram, não tem reconhecimento, nem bons salários e muito menos respeito pelos alunos de hoje em dia. Seus comentários me deram forças para continuar o curso e realmente buscar o que quero e não o que as pessoas sempre perguntam; Você vai ser professora??? Ô gente de cabecinha fechada…

24 03 2014
Fabiane Antunes

Ola, Vania!
Licenciado em Letras pode atuar no mercado de edição, revisão e tradução? Ou para essa área é necessário ser bacharel?

24 03 2014
Vânia

Oi Fabiane, se você deseja trabalhar com edição de didáticos a licenciatura é muito bem vinda. Na verdade é a área que paga melhor em editora no Brasil.

15 04 2014
Mara Paula Dos Santos

Ainda não comecei, mas estou querendo cursar Letras também. Gostaria de saber as áreas de atuação de quem fez licenciatura e bacharel, não entendo claramente a diferença.

20 05 2014
Thaís

Olá, Vânia.
Comecei a fazer Letras esse ano, mas abandonei o curso pois por ser licenciatura eu teria que fazer 2 anos de estágio obrigatório como professora, e lecionar não é o que eu desejo por isso desisti. No momento estou fazendo curso técnico em Comunicação Visual e depois pretendo fazer Jornalismo, pois sempre ouvi que para ser editora você pode tanto fazer Jornalismo quanto Letras, e meu sonho é ser editora de livros/revista e gostaria de saber se cursando Jornalismo vou estar no caminho certo para ser editora.
Obrigada

21 05 2014
Vânia

Mara,

Bacharel é a graduação normal como a de qualquer curso, no caso de Letras o bacharel permite ao profissional trabalhar com textos, traduções, livros, revistas, revisão etc.
A licenciatura é exclusiva para quem quer dar aulas para alunos do 5º ano no fundamental ao último ano do ensino médio, ou trabalhar na parte de educação. Seja dando aulas, fazendo livros didáticos ou atuando na coordenação de escolas.

21 05 2014
Vânia

Oi Thaís,

O curso de Letras teria que ser o bacharel para que você pudesse trabalhar em editoras, principalmente na parte de revisão e edição.
Mas, Jornalismo é um curso que é aceito em editoras de livros didáticos e de literatura, mas Letras não é muito bem aceito em editoras de revistas, é um preconceito na área, para eles, os letrados são aptos para corrigir os textos, porém, não para escrevê-los, chega a ser ridículo.

Se você quiser ser editora de revista é melhor fazer jornalismo e crescer como repórter, depois jornalista e por fim, editora. Mas, se quiser trabalhar com livros o melhor é fazer Letras.

8 07 2014
Márcia Martins

Comecei fazendo Jornalismo, mas devido algumas situações acabei saindo e iniciei o graduação em Letras, e hoje atuo como jornalista. Na verdade é o que sempre quis ser. Confesso que desde sempre e até hoje, vivo em um mundo de questionamentos. Letras é bom porque te possibilita amplitude, e muitas vezes o curso de comunicação social te deixa só nas técnicas jornalísticas.

15 07 2014
Everton Santos

Olá Vânia!
suas palavras soaram como brisa suave na pele. Simplesmente amei ler o que você escreveu aqui no blog. Bom, fiz questão de ler todos os comentários acima, e, até agora vi pessoas tendo dúvidas bem semelhantes (como, por exemplo, se faz letras ou jornalismo). O meu caso é diferente: faço geografia na Unesp e estou no meu segundo ano, mas o meu sonho desde criança era o de fazer Letras. Decidi por optar a fazer Geografia pois os campos para atuar são bem mais amplos, e o salário bem remunerado. Mas, ao entrar na faculdade, vi que não fui feito para fazer geografia, tendo em vista que fui na intenção de fazer licenciatura, mas a experiência em sala de aula deixou a desejar. Sim, foi interessante, mas não me vejo, não mais, atuando na área. E não gostei muito das disciplinas pedagógicas, tive a impressão de que estava lendo textos utópicos de autores utópicos. O bacharelado em geografia também nunca me interessou, então estou em uma corda bamba.
Enfim, estou pensando seriamente em cursar Letras, mas o meu maior medo é de não gostar do curso, acabar por ser igual o que a geografia se tornou pra mim. Tenho vontade de ser tradutor. Será que é uma boa eu trancar o curso e iniciar Letras? Porque não consigo me ver nem mais um minuto na geografia, mas as incertezas são muito grandes.
Abraços fraternos.

15 07 2014
Everton Santos

Ah… Achei seu blog a partir de uma pesquisa realizada por mim no google: “desistente de Letras USP” (porque penso em prestar letras novamente na FFLCH. E espero passar rs).

17 07 2014
Vânia

Oi Everton, tudo bem?

Realmente, meu blog está bem parado mas esse post recebe comentários com dúvidas de muitas pessoas sobre o curso de Letras. Você chegou a ler minhas respostas também?
Acho que eu não posso te responder essa pergunta, em primeiro lugar você precisa entender o que na Geografia te deixa tão mal. Como a Letras esse é um curso de Ciências Humanas, e na USP a prioridade é formar professores e pesquisadores, logo, você terá muita abordagem em cima da área acadêmica e de ensino, mais do que em Geografia. Tem que ter muito bem fixa a ideia do que pretende fazer com o curso, para não cair na pilha de todo mundo.

Quanto à tradução, eu não recomendo Letras na FFLCH. A Uninove ou Unibero têm cursos de tradução melhores, já que as disciplinas de tradução da Letras-USP são poucas e muito empíricas, ou seja, você não terá técnicas e nem desafios para aprender a profissão se não tiver uma língua forte vinda de fora do curso. Eu mesma fiz espanhol lá e não tive aulas de tradução da língua, apenas literatura e gramática.

O mercado do curso de Letras não paga mal, basta saber usar o curso a seu favor e ir atrás o quanto antes de estágios que te guiem para o caminho profissional correto. Você pode ser revisor, que trabalham 6hs por dia sem ser estágio, esse é o horário deles. Preparador, editor ou redator. E ainda, se tiver interesse, professor de línguas em escolas especializadas em estrangeiros, que pagam bem a hora/aula.

Pense direito nas suas possibilidades e tome a direção certa, ok?

17 07 2014
Vânia

Oi Márcia.

Tenho amigos que saíram da Letras e foram em busca de outros cursos, como Direito ou Pedagogia. Na verdade a Letras é um curso que te dá base para muitas coisas, principalmente para parte de textos e de línguas. Fico feliz que mesmo cursando Letras, você atue como jornalista, há muito preconceito nessa área, mas já serve como exemplo para muitas pessoas com dúvidas aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.